Skip to main content

Empregos e estágios nas instituições da União Europeia

Recrutamento na UE

As instituições da UE empregam mais de 60 000 pessoas dos 27 países da UE. O Serviço Europeu de Seleção do Pessoal (EPSO) organiza concursos gerais para preencher lugares permanentes e não permanentes. O sítio Web do EPSO é o ponto de partida para quem queira trabalhar para a UE. Faculta informações sobre o processo de seleção e sobre a melhor forma de se preparar para os concursos.

Tipos de carreiras disponíveis na UE

Todos os candidatos são bem-vindos, independentemente das suas trajetórias de vida. Trabalhar para a UE significa trabalhar com um conjunto de pessoas diversificado e multicultural. Para a maioria dos lugares na UE, é necessário falar pelo menos duas línguas da UE.

Porquê uma carreira na UE?

Nas instituições da UE, pode trabalhar sobre as principais questões que nos afetam, como as alterações climáticas, as migrações, a segurança e a proteção, o comércio internacional, as comunicações móveis, para citar apenas alguns exemplos. Pode também aproveitar as ofertas de trabalho das agências europeias localizadas um pouco por toda a Europa e das delegações da UE que existem em todas partes do mundo.

Perfis profissionais na UE

As instituições e organismos europeus oferecem-lhe a oportunidade de trabalhar em setores e contextos muito diferentes, em função da sua formação e interesses, por exemplo auditoria, comunicação, economia/estatística, administração pública europeia, relações externas, finanças, tecnologias da informação, línguas (tradução ou interpretação) e direito.

Ver perfis de carreira na UE

Como candidatar-se a diferentes tipos de emprego

A UE emprega pessoal permanente (funcionários públicos), agentes contratuais e agentes temporários e organiza estágios e mantém bases de dados de peritos nos domínios pertinentes.

Pessoal permanente

O pessoal permanente (funcionários públicos) é classificado como administradores (AD) ou como assistentes (AST).

Na maioria dos casos, os administradores procedem à elaboração de políticas, controlam a aplicação da legislação europeia e exercem atividades de análise e de assessoria em domínios específicos. Regra geral, para participar num concurso para administradores deve ter concluído um curso universitário de, pelo menos, três anos.

Os assistentes desempenham habitualmente tarefas de apoio e têm um papel muito importante na gestão interna das instituições. Regra geral, para participar num concurso para assistentes deve ter concluído, pelo menos, o ensino secundário.

Agentes contratuais

Os agentes contratuais efetuam tarefas específicas de caráter manual ou administrativo. Os contratos destes agentes são geralmente a tempo certo. Consoante o tipo de trabalho, o contrato inicial pode ter uma duração de seis a 12 meses.

Agentes temporários

Os agentes temporários são recrutados para tarefas especializadas ou temporárias e os seus contratos têm uma duração máxima de seis anos.

Estagiários(estagiários)

Todos os anos, cerca de 1 900 jovens licenciados têm a oportunidade de participar nos programas de estagiários da UE. Na maioria das instituições da UE os estágios têm uma duração de 3 a 5 meses.

Peritos nacionais destacados

Os peritos nacionais destacados são funcionários públicos nacionais ou internacionais ou empregados do setor público que trabalham temporariamente para uma instituição da UE. Contacte a Representação Permanente da UE no seu país para se informar sobre as oportunidades existentes.

Trabalhos intercalares

Algumas instituições também recrutam localmente pessoal interino por períodos de seis meses, no máximo, para executar sobretudo tarefas de secretariado. Para mais informações, contacte as agências locais de trabalho temporário.

Intérpretes freelance

O Parlamento Europeu, a Comissão Europeia e o Tribunal de Justiça da União Europeia têm os seus próprios serviços de interpretação, mas selecionam em conjunto os intérpretes freelance. Para trabalhar como intérprete freelance, é necessário passar um por um processo de acreditação.

Peritos da UE

As instituições da UE nomeiam peritos externos para ajudar a avaliar pedidos de subvenção, projetos e concursos, bem como para emitir pareceres e prestar aconselhamento em casos específicos. A UE gere bases de dados com os nomes e as qualificações de peritos independentes que podem assistir as instituições e as agências em áreas específicas.

Parlamento Europeu (Grupos políticos)

Para encontrar emprego num grupo político, contacte um dos partidos políticos representados no Parlamento Europeu. Estes lugares não são geridos pelas instituições da UE.